Valete - A Vida Dos Outros Lyrics | FAST DOWNLOAD

A Vida Dos Outros

[Intro]
"...Tive de sair da cama ir pr'o drama que me agrega
'Tou sem chama nesta merda desta trama que me enforca
Já tou atrasado, visto rápido, como rápido
Atrapalhado já é hábito, é o prefácio do meu dia..."

-Keidje? Acorda Keidje, vais chegar atrasado ao trabalho
-Foda-se

[Verse 1]
Acordo mais uma vez cansado
Com o corpo todo amassado, dorido e triturado
Foda-se, esta vida acaba comigo
Não consigo aguentar isto, cada dia é um castigo
Olho p'ra ela do meu lado, já não me sinto encantado
O nosso amor está caducado
é óbvio, rotina quebra o encanto
No inicio somos um só, depois é cada um para seu canto
Já não sinto aquela chama quando olho nos olhos dela
Já não sinto aquela gana de fazer amor com ela
Agora cada mínima coisa acaba em discussão
Todos os dias confusão, dramas e novas crelas
Tomo um banho visto-me a mil à hora
Digo ao puto para se levantar e ele como sempre demora
Ele grita, rebola, esperneia não se controla
Diz que não quer ir pa escola, que só sai da cama as 11 horas
Não há nada neste mundo que eu ame mais o meu filho
Mas a vezes só o consigo ver como um empecilho
Não aguento o trabalho que me dá, deixa-me estourado
Rouba-me imenso tempo fico desolado
Bato-lhe para ele sair da cama e ele lá se despacha
Pronto todo acelerado, sai mais uma vez atrasado
Deixo-o na escola vou a correr po autocarro
Entro no bus e reparo num ambiente consternado, insano
Vejo toda a gente deprimida desmotivada
Para uma jornada laboral homicida
Olhares distantes, sem planos pesarosos
Espíritos silenciosos, repelosos e cavernosos
Gente como eu que hipotecou os sonhos
E que se entregou à fatalidade desse destino medonho
Destino, dos homens escravos de um salário
Presidiários de sobrevivência do trabalho precário
Vou do autocarro po metro, do metro p'a outro autocarro
Chego ao trabalho e encaro com o meu karmo sanguinário
Este trabalho repetitivo, exaustivo, psicologicamente corrosivo
Ter que dividir o espaço com colegas insuportáveis
Que mandam piadas miseráveis e bocas dispensáveis
Fico sempre ultra sensível nestas horas
E a contar os segundos até a hora de ir embora, foda-se
Saio às 6 vou outra vez para o autocarro
Vejo outra vez toda a gente perdida no desamparo
Gente vazia, sem utopias, que representam a maioria da realidade que eu encaro

[Bridge]
— Keidje, não foste ao banco?
— Nelson, Nelson, vai pr'o teu quarto, vai pr'o teu quarto
— Eu avisei-te ontem 3 vezes para ires ao banco e tu não foste
— Eu não tive tempo, eu não tive tempo
— Ah Não tiveste tempo... Então não tens hora de almoço...
— Se eu tivesse tempo eu ia, eu não tive tempo
— Não podias ir ao banco? tu nao sabes viver em família Keidje! Estás sempre a falhar, combinamos para fazer as coisas e falhas sempre, falhas sempre Keidje!
— Ouve, ouve... Tu tens razão, tu tens razão mas não 'tou a aguentar mais, eu não 'tou a aguentar mais a sério
— O que é que foi?
— Tu tas a sentir man, percebes? tu tas a sentir, eu já não estou cá, eu quero ir viver sozinho, fazer coisas que me dão prazer, eu quero, percebes? eu quero largar o trabalho, não tem so haver contigo 'tas a ver? mas eu não 'tou fixe, não 'tou feliz
— Keidje olha p'ra mim
— A sério, eu vou, vou, a sério, vou voltar a fazer musica, largar o trabalho, eu quero mesmo viver sozinho, eu quero fazer coisas que curto fazer
— Keidje olha p'ra mim, fala comigo, para com isso, por favor!
— Olha tu p'ra mim, olha tu pra mim, eu estou decidido eu estou mesmo decidido!

[Hook 2x]
Eu 'tou livre como um condor
A sentir a vida onde não há stress não há dor
A sentir aquela paz que rejubila a alma
A viver o sonho num pleno com todo o fulgor

[Verse 2]
Voltei a fazer musica, voltei à rotina de beats, flows e rimas
Dinheiro é pouco às vezes vivo num sufoco
Amigos dizem que eu sou louco mas é esta vida que me anima bro
Faço uns concertos pequenos, dinheiro é o menos porque 'tou a viver em pleno
A guita chega p'ro t0 e pr'o sustento do miúdo
Quase não sobra pa mais nada, mas felicidade é tudo
Agora só tenho relações sem compromisso
Amor livre desde o inicio sem pressão nem sacrifícios
Vivo sem horários, sem stress emancipado
Apenas governado pelo instinto desregrado, claro
Espírito leva a viver esta vida breve
Cada dia será vivido desfrutado eternizado
Atrás da paz liberdade e conforto
Eu não serei outro semi-morto a viver a vida dos outros

[Hook 2x]
Eu tou livre como um condor
A sentir a vida onde não há stress não há dor
A sentir aquela paz que rejubila a alma
A viver o sonho num pleno com todo o fulgor
Eu 'tou

[Bridge]
-Keidje? Acorda Keidje, vais chegar atrasado ao trabalho
-Foda-se

Acordo mais uma vez cansado
Com o corpo todo amassado, dorido e triturado
Foda-se

Date Added: 2017-08-21
Comments
0 (1 votes)
Artist Information
Newest Lyrics