Valete - Roleta Russa Lyrics | FAST DOWNLOAD

Roleta Russa

[Verso 1: Valete]
Acabo de vir da festa de anos do meu mano Rogério
Foi tudo bué bacano, ainda rachamos, lá, umas battles
Manos sabem que, quando é battle, eu sempre impero
Abafei cinco wacks, só com um coxe de lero-lero
Agora tô aqui na paragem, à espera do autocarro
São duas da manhã e rapo um frio do caralho
Não podia sair mais tarde, isto é longe e não trouxe o carro
E amanhã é dia, huh, é dia de trabalho

[Diálogo 1: Vanessa e Valete]
Olá, Valete. (Hm?) O meu nome é Vanessa
Curti ver como esmagaste os rappers lá na festa
Sempre fui tua fã, mas é a primeira vez que te vejo
Julgava-te mais velho, mas tu parece que tens uns 16...
[Valete]
Não, mana, eu tenho 25 anos
Carinha de puto, mas funciono como homem grande
Ainda bem que vieste, precisava mesmo de companhia
Tô aqui, a morrer de frio, com medo de uma pneumonia
[Vanessa]
A esta hora duvido que tenhas alguma sorte
São duas da manhã e já não passa nenhum transporte
Vem para a minha casa, ficas mais aconchegado
Eu vivo sozinha e moro mesmo aqui ao lado
[Valete]
Ah, é? Moras aqui?
[Vanessa]
Sim, moro aqui há mais ou menos 3 anos!
[Valete]
Ah... Ok, ok
[Vanessa]
Pronto, esta é a minha casa, tás à vontade
É como se fosse tua
[Valete]
Ah... Obrigado, obrigado!

[Verso 2: Valete]
Ela pôs-me no quarto dela, bro, e dei por mim estupefacto
Quando vi as centenas de CDs que ela tinha comprado
CDs de Tote King, Gil Scott e Edo G
Musiq, Jean Grae, Kanye e Kweli

[Verso 3: Vanessa]
Valete, não sou como essas pitas que tu vês por aí
Vazias, papam toda a bosta que dá na TV
Não curto G-Unit, P. Diddy, nem o Jay-Z
Cresci a ouvir EPMD e Chuck D

[Verso 4: Valete]
Ahn... Eu nunca vi damas assim, por isso ainda tô pasmado
Ao mesmo tempo cativado, preso, entusiasmado
Ela tinha bué livros amontoados por todo o quarto
A bibliografia toda do grande Jorge Amado
Deixamos as horas passar, jogamos conversa fora
Falamos de política, hip-hop e literatura
Trocamos olhares, sorrisos e algumas histórias
Maior intimidade, fez subir a temperatura

[Verso 5: Vanessa]
Não gosto quando me olhas, assim, tão intensamente
Assim, até parece que consegues ler o meu pensamento

[Verso 6: Valete]
Eu não falei, não tirei o olhar, aproximei-me
Não perguntei, foquei nos lábios e beijei
E saboreei-os bem, deixando-a sem reacção
Minha língua entrelaçou na dela, pura conexão
Sussurrei no ouvido palavras de excitação
Sem pudor, bué tesão, roupa já tá no chão
Lambuzei os mamilos dela com dedicação
Bué calor, os corpos já tão em ebulição

[Verso 7: Vanessa]
Valete, sente a minha cona, vai enfiando o dedo
Vê como tá toda molhada, suculenta e quente
Deixa-me pôr a mão no teu pau e senti-lo teso
Depois quero chupá-lo todo e pô-lo cá dentro

[Diálogo 2: Valete e Vanessa]
[Valete]
Epa, tô sem preservativos... Tens aí alguma coisa?
[Vanessa]
Também não tenho... Mas não te preocupes com isso. Vem
[Valete]
Não, não dá, Vanessa.. Não dá, a sério...
[Vanessa]
Vem! Não me deixes assim... Deixa estar isso!
[Valete]
Não, não dá..
[Vanessa]
Vem...
[Valete]
Só com preservativos, mesmo, a sério
[Vanessa]
Uff... Foda-se! Que cena! Que é que queres fazer?!
[Valete]
Epa... Não dá... A sério...
[Vanessa]
Olha, só se fores à farmácia. Ao fundo da rua, tá de serviço hoje
[Valete]
Ah, é? Ok... Eu vou lá num instante... Epa... mas só tenho aqui dois euros
[Vanessa]
Também tô falidíssima... Acho que também só tenho dois euros, aqui
[Valete]
Ya... Passa-me estes dois euros... Acho que 4 euros chega. Acho que dá pra alguma coisa. Eu visto-me rápido e venho já
[Vanessa]
Vai lá, então... Leva as chaves

[Verso 8: Valete]
Saí cheio de pressa, atrapalhado à beça
Nunca me tinha calhado uma Vanessa destas
Essa dama excita-me, bué, eu tenho que afundar o martelo
Pus-me na farmácia em dois segundos, Valete Obikwelu

[Diálogo 3: Valete e farmacêutico]
[Valete]
Boa noite, eu queria uma caixa de preservativos
[Farmacêutico]
Só tenho Control e são 5 euros e 15
[Valete]
Só tenho 4 euros, falta-me 1 euro e 15
[Farmacêutico]
Problema é seu, isto não é a casa do senhor Joaquim
[Valete]
Foda-se!

[Verso 9: Valete]
Saí da farmácia, sem saber o que fazer
Vejo um mano no outro lado da estrada e vou lá ter

[Diálogo 4: Valete e mano]
[Valete]
Desculpa, mano, eu nem sou de fazer estas merdas
Mas será que tens 1 euro e 15 pra eu comprar uns preservas?
[Mano]
Tá fodido, brow, eu também tô liso
Não tenho guito, mas tenho aqui umas camisas comigo..
[Valete]
Obrigado, mano, tu nem sabes do que tu me safaste!
[Mano]
Vai lá, despacha-te... E vê se fazes um bom trabalho! Haha!

[Verso 10: Valete]
Cheguei à casa, outra vez, num ápice, como se eu voasse
E vi a Vanessa toda nua, na cama a masturbar-se
A contorcer-se, a lambuzar-se... Yo, a descontrolar-se
Meu pénis que murchara, começou logo a elevar-se

[Verso 11: Vanessa]
Valete, olha só pra isto, já não tá a aguentar
Vem, penetra-me violentamente, faz-me delirar
Tira essa roupa depressa, vem pra cima de mim
Eu quero que me comas toda, em posições sem fim

[NO ACTO]

[Diálogo 4: Vanessa e Valete]
[Vanessa]
Espera, espera
[Valete]
Tão? Que é que se passa?
[Vanessa]
O preservativo incomoda-me, tá-me a doer. Acontece-me imensas vezes
[Valete]
Queres que eu faça alguma coisa? Que é que queres que eu faça?
[Vanessa]
Quero que tires
[Valete]
Fui comprar preservativo e agora não uso? Isso tem algum sentido?
[Vanessa]
Vá lá, vá lá... Tira..
[Valete]
Não... Deixa-te disso...
[Vanessa]
Tira... Vamos acabar isto...
[Valete]
Não... Não vou fazer isso... Não tem sentido...
[Vanessa]
Tô cheia de vontade...
[Valete]
Não, não vou fazer isso...
[Vanessa]
Não compliques
[Valete]
Epa, foda-se... Não vais insistir, não vale a pena
[Vanessa]
Não te preocupes, não vai acontecer nada
[Valete]
Eu não vou fazer isso, Vanessa... Eu não vou fazer isso...
[Vanessa]
Vá lá...
[Valete]
Não
[Vanessa]
Vá lá, vá lá... Tira..
[Valete]
Não, não, não...
[Vanessa]
Valete...
[Valete]
Não...
[Vanessa]
Tô toda excitada, vá lá...
[Valete]
Não, não... Não vale a pena
[Vanessa]
Vá lá... Não há problema nenhum...
[Valete]
NÃO! Foda-se! Não... Não vou fazer, não tem sentido...
[Vanessa]
Olha, então, vai-te embora... Não tás aqui a fazer nada
[Valete]
Tás parva ou quê?! Tás-te a revelar agora ou quê?
[Vanessa]
Uma gaja aqui toda excitada e tu nem és capaz de servi-la
Foda-se... Baza, mazé!
[Valete]
Não! Bazo mesmo! Foda-se!
[Vanessa]
Baza!
[Valete]
Foda-se! Vim cá perder tempo

[Outro: Valete]
Esta história é semelhante à tua, provavelmente com um final diferente, né super-homem?
Tu que andas, a navegar aí à toa, desprevenido e desprotegido
Tu sabes das doenças que andam por aí?
Também sabes que existem 40 milhões de seropositivos em todo o mundo?
Tu podes ser o próximo, super-homem!

Date Added: 2017-08-25
Comments
0 (1 votes)
Artist Information
Newest Lyrics